Confira a atuação dos brasileiros nesta terça

17.Fev.2015

Na primeira partida da quadra central, a brasileira Beatriz Haddad Maia não tomou conhecimento da argentina Maria Irigoyen e precisou de apenas 49 minutos para vencer por duplo 6/1. 
“Eu já tinha perdido duas vezes para a Irigoyen e por isso conhecia bem o jogo dela. Hoje entrei na quadra nervosa, mas consegui controlar minhas respiração e impor minha tática, que era ser agressiva e ir pra cima o tempo inteiro. Não esperava que o jogo fosse tão rápido, estava preparada para um jogo mais duro, acho que mereci por ter jogado corretamente”, disse a paulista de 18 anos, que agora aguarda a vencedora do confronto entre a belga Na-Sophie Mestach e a eslovena Polona Hercog para saber sua adversária na próxima fase da competição.
Quem também se saiu bem foi João Souza, o Feijão. Um dia após estrear no Rio Open com uma vitória no torneio de duplas, ao lado de André Sá, João Souza, o jogador voltou a vencer, desta vez na chave de simples. Dando sequência a sua ótima fase neste início de 2015, Feijão precisou de 1h11 para vencer o argentino Facundo Arguello por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/1. Foi o primeiro triunfo de Feijão sobre Arguello, e o brasileiro demonstrou alívio com a quebra do tabu.
“Estava um pouquinho engasgado por nunca ter vencido sequer um set dele em quatro partidas, mas dessa vez consegui impor minha maneira de jogar e isso é o que todo tenista deseja. Estou me sentindo em casa, leve, confiante, acostumado ao calor...”, disse o brasileiro. Na próxima fase da chave de simples, Feijão encara o esloveno Blaz Rola, que na sua estreia venceu o argentino Leonardo Mayer, cabeça de chave número cinco do torneio.
Nas duplas os brasileiros Bruno Soares e Laura Pigossi também estrearam com vitória no Rio Open. 
Ao lado do parceiro austríaco, Alexander Peya, a Bruno derrotou o sueco Johan Brunstrom e o americano Nicholas Monroe em sets diretos, com parciais de 7-6(4) 6-4. 
A dupla cabeça de chave número 1 teve que lutar muito para ganhar o primeiro set, o que Bruno acredita ter sido crucial para a vitória, “tivemos chances de ganhar o primeiro set mais fácil, mas acabamos levando para o tie break e jogamos bem concentrados e intensos”. Com a quadra 1 lotada, Bruno ressaltou a importância de estar jogando em casa “a quadra 1 proporciona uma atmosfera incrível, parece um caldeirão. A torcida a favor sempre ajuda, com uma energia a mais, fazendo a gente lutar todos os pontos”.  
Na próxima rodada, Soares/Peya enfrenta o vencedor entre Pablo Carreño Busta/Federico Delbonis e Paolo Lorenzi/Diego Schwartzman, e espera manter a condição de favorito e avançar no torneio. 
Laura Pigossi jogando ao lado da Montenegrina Danka Kovinic derrotaram Florencia Molinero e Stephanie Vogt em dois sets, com parciais de 7-5 6-3. Na próxima rodada enfrentam as algozes das brasileiras Gonçalves/Cé, a dupla formada por Bonaventure/Peterson.
Os brasileiros Thomaz Bellucci, Teliana Pereira e Paula Gonçalves foram derrotadas nas simples. 

Compartilhe