Fognini vence mais uma e enfrenta Dolgopolov nas quartas do Rio Open apresentado pela Claro hdtv

20.Fev.2014

Em ótima fase no circuito, o italiano Fabio Fognini chegou nesta quinta-feira às quartas-de-final do Rio Open apresentado pela Claro hdtv, o maior torneio da América do Sul. Fognini, 14º do mundo, anotou sua 11ª vitória nas últimas três semanas diante do experiente uruguaio Pablo Cuevas, que fazia apenas seu terceiro torneio do ano depois de se recuperar de uma lesão no joelho, com parciais de 7/6(1), 4/6 e 6/3.

Extremamente confiante, o cabeça-de-chave 3 do ATP 500 está em grande fase no saibro, piso em que só foi derrotado uma única vez nos últimos seis torneios em que disputou desde 2013. Finalista de Buenos Aires na última semana, quando sofreu sua única derrota no período, ele disse que a América do Sul vem fazendo bem ao seu jogo.

"Realmente, está me trazendo sorte no momento. Tive uma partida dura hoje, mas estou contente de ter passado à próxima fase. Tenho passado por momentos muito bons, e ganhando as coisas são ainda melhores. Eu sempre visitei o Brasil, me sinto muito bem aqui e espero continuar assim", afirmou o italiano. 

Nas quartas, Fognini enfrenta o ucraniano Alexandr Dolgopolov, atual 54 do mundo, que avançou às quartas-de-final ao vencer o qualifier argentino Facundo Bagnis em jogo difícil, marcado por dois tiebreaks: 6/7(4), 6/2 e 7/6(4). Com a vitória, Dolgopolov anota seu melhor resultado em 2014, uma vez que havia ido à terceira rodada do ATP 250 de Sidney, no início da temporada.

"Fiz uma boa partida hoje. Ele também estava bem, é um canhoto perigoso e estava sacando incrivelmente até metade do jogo, quase sem me dar chances. Tentei continuar dando o meu melhor e deu certo, foi uma partida bem difícil pra mim. Tive alguns break points no último set e não consegui aproveitar, mas estou feliz por ter vencido", disse Dolgopolov, que no retrospecto leva a melhor sobre Fognini, com duas vitórias e nenhuma derrota.

Apesar do retrospecto, o italiano reconheceu estar em melhor fase que seu adversário, mas não espera uma partida tranquila. "Vai ser muito duro. A diferença entre nós é que eu estou jogando meu melhor há um bom tempo, trago muitas partidas nas costas, e ele está jogando bem nesta semana, não foi bem nos últimos dois torneios. Mas conheço ele bem e sei que é um jogador muito perigoso", completou Fognini, campeão do ATP de Viña del Mar em 2014.

Compartilhe