Marcelo Melo disputa o Rio Open ao lado do polonês Kubot

22.Dez.2016

Ex-número 1 do mundo e campeão de Roland Garros em 2015, Marcelo Melo disputará o Rio Open apresentado pela Claro ao lado do polonês Lukasz Kubot, seu novo parceiro fixo para a próxima temporada. O maior torneio de tênis da América do Sul será disputado entre 20 e 26 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda pelo site tudus.com.br/rioopen.

Além de Melo e Kubot, o Rio Open também terá a melhor dupla da atualidade, formada pelo mineiro Bruno Soares e pelo britânico Jamie Murray, campeões do Aberto da Austrália e do US Open em 2016. Os quatro são campeões de Grand Slam. Com seus parceiros fixos, Melo e Soares tentarão vencer o primeiro título brasileiro no Rio Open, que realiza sua quarta edição em fevereiro.

Melo encerrou sua parceria de sucesso de cinco anos com o croata Ivan Dodig no final deste ano, mas já havia mostrado grande entrosamento com Kubot. O mineiro e o polonês jogaram quatro torneios juntos e venceram dois, sendo bicampeões do ATP 500 de Viena, em 2015 e 2016. Não por acaso, os dois decidiram jogar juntos com maior frequência em 2017.

"Para nós vai ser fantástico. O Lukasz está muito empolgado e feliz por mais uma vez poder jogar no Brasil", comentou Melo, lembrando a participação de Kubot nos Jogos Olímpicos do Rio, neste ano. "É um prazer jogar novamente este torneio maravilhoso. Espero que o público esteja presente para nos apoiar mais uma vez", completou o mineiro, vice-campeão do Rio Open em 2014, com o espanhol David Marrero.

Aos 33 anos, Melo já consolidou seu nome entre os grandes ícones do tênis brasileiro. O mineiro tem 22 títulos no currículo, incluindo Roland Garros e cinco Masters 1000, e é extremamente consistente no circuito de duplas: faz parte do top 20 há três anos e meio e do top 10 há dois anos, além de ter sido número 1 do mundo por 22 semanas. 

Kubot, de 34 anos, tem ótimo desempenho no saibro, piso do Rio Open: oito de seus 14 títulos da carreira foram vencidos na terra batida. Porém, sua maior conquista, o Aberto da Austrália de 2014, com o sueco Robert Lindstedt, foi na quadra rápida.

"É muito gratificante para o Rio Open ter o Marcelo Melo jogando com o parceiro fixo de circuito e o Bruno Soares também. Isso mostra a importância do torneio no calendário deles, que são campeões de Grand Slam, e ano após ano buscam a liderança do ranking da ATP. Teremos, sem dúvida, uma das chaves de duplas em ATPs 500 mais fortes do ano," afirma Luiz Procópio Carvalho, Diretor do Rio Open.

Compartilhe