Super terça do Rio Open tem duelo Nishikori x Bellucci

20.Fev.2017

Os fãs de tênis vão se deliciar com o cardápio oferecido no segundo dia de disputas do Rio Open apresentado pela Claro. A super terça vai ter o esperado duelo entre o japonês  Kei Nishikori, número 5 do mundo, e o brasileiro Thomaz Bellucci, às 19h, na quadra Guga Kuerten, seguido pelo jogo entre o austríaco Dominic Thiem e o sérvio Janko Tipsarevic, além das partidas entre o espanhol David Ferrer e o ucraniano Alexandr Dolgopolov,  o brasileiro Thiago Monteiro e o português Gastão Elias, o italiano Fabio Fognini e o espanhol Tommy Robredo, e o brasileiro João Souza, o Feijão, com o espanhol Pablo Carreno Busta. Os últimos ingressos estão à venda no www.tudus.com.br/riooopen e na bilheteria do Jockey.

 

Vice-campeão do US Open 2014 e medalha de bronze nas Olimpíadas do Rio, o maior tenista da história do Japão chegou na cidade nesta segunda-feira depois do vice-campeonato no ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina. Dono de 11 títulos na carreira, dois deles no piso de saibro, Nishikori espera um confronto disputado com Bellucci. "Ele joga muito bem no saibro, é sua especialidade, então acho que vai ser difícil. Além de estar jogando em casa. Mas tenho evoluído no piso de saibro nos últimos anos, me sinto mais confortável, e estou animado de jogar aqui, um torneio no saibro, uma grande experiência para mim", disse Nishikori, que faz sua primeira participação no Rio Open.

 

Em sua segunda visita ao Rio, Nishikori espera encontrar tempo para conhecer melhor a cidade. "É muito bom voltar para o Rio, no ano passado foi uma grande experiência conquistar a medalha olímpica aqui, mas não tive tempo de conhecer muito. Dessa vez quero aproveitar melhor", disse o jogador. Perguntado na coletiva de imprensa se aproveitaria o carnaval, no final de semana, e se arriscaria um passos de samba, riu e brincou: "Se eu vencer o torneio, talvez".

 

Bellucci, que terá o desafio de encarar o favorito ao título em uma estreia no Rio Open pela segunda vez - em 2015 foi o espanhol Rafael Nadal -, confia que pode surpreender. "Não é a melhor primeira rodada para jogar. Mas estou em casa, com o apoio da torcida, no piso que mais gosto, então é uma oportunidade boa de surpreender. Vou ter que variar muito as jogadas, não deixar ele confortável. Ele gosta de jogar perto da linha, entrando na quadra, então vou tentar levá-lo para longe da linha de fundo", disse o 76º do mundo.

 

O ex-número 21 do ranking mundial e dono de quatro títulos na carreira enfrentou Nishikori em 2015, em Roland Garros, quando foi derrotado por 3 sets a 0. Nesta temporada, o canhoto tem como melhor resultado a semifinal do ATP 250 de Quito.

 


Compartilhe