Favoritos ao título, Bruno Soares e Alexander Peya caem na semifinal de duplas do Rio Open

21.Fev.2015

Em uma partida imprevisível até o último ponto, a dupla formada pelo brasileiro Bruno Soares e pelo austríaco Alexander Peya, cabeças de chave número um, perderam para Pablo Andujar (Espanha) e Oliver Marach (Áustria) e deram adeus ao Rio Open apresentado pelo Claro. Com o apoio da torcida na quadra um do Jockey Club Brasileiro, Soares e Peya conseguiram se recuperar de um primeiro set onde não encontraram seu jogo e levaram a partida para o set final, mas sucumbiram neste e, após 1h29, foram derrotados por 2 sets a 1, parciais de 6/1, 4/6 e 10/7.

“No match tiebreak, foi falta de confiança. Errei duas bolas fáceis, me perdi em uma jogada, fui para a rede de bobeira e levei a bola no pé. Era só ter esperado e metido a mão na bola. Foi mais um dia daqueles em que as coisas não aconteceram”, lamentou Bruno Soares, que parou na semifinal do torneio pelo segundo ano seguido.

Na decisão das duplas, Andujar e Marach enfrentam o eslovaco Martin Klizan e o austríaco Philipp Oswald, que surpreenderam e superaram os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, atuais campeões da competição e cabeças de chave número dois. Em um confronto tão equilibrado quanto o que eliminou Soares e Peya, Klizan e Oswald se garantiram na decisão após 1h49 e uma vitória por 2 sets a 1, parciais de 3/6, 7/6(6) e 10/7.

Atuais campeãs, Begu e Irigoyen voltam à final de duplas femininas

Os ares cariocas parecem fazer bem à romena Irina-Camelia Begu e à argentina María Irigoyen. Campeãs da chave de duplas do Rio Open em 2014, Begu e Irigoyen se garantiram novamente na decisão da principal competição do tênis sul-americano. Com um ritmo intenso desde o início, a dupla não se intimidou com o forte sol e precisou de apenas 56 minutos para vencer Chieh-Yu Hsu (TPE) e Elitsa Kostova (BUL) por duplo 6/3.

“Gosto muito do Rio de Janeiro, até porque aqui o torneio é em saibro, minha superfície favorita. Estou satisfeita por chegar à final de duplas e à semifinal de simples”, disse Begu, que poucas horas antes de entrar em quadra pela partida de duplas havia jogado e se classificado para a fase semifinal da chave de simples.

Na busca pelo bicampeonato, Begu e Irigoyen enfrentam, na decisão, a belga Ysaline Bonaventure e a sueca Rebecca Peterson, que sequer precisaram entrar em quadra para se garantirem na final. Bonaventure e Paterson enfrentariam na semifinal a parceria brasileira formada por Teliana Pereira e Beatriz Haddad, porém Bia se contundiu na partida de simples no início da tarde e não teve condições físicas de entrar em quadra pelas duplas.

Compartilhe