Cilic, Fognini e Verdasco estreiam com vitória na primeira rodada do Rio Open

20.Fev.2018

O croata Marin Cilic, cabeça de chave número 1, iniciou sua participação no Rio Open apresentado pela Claro da melhor maneira possível, com uma vitória tranquila, na noite desta segunda-feira. O número 3 do ranking mundial, vice-campeão do Aberto da Austrália-2018, derrotou o argentino Carlos Berlocq por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2. O próximo adversário sairá do confronto desta terça, entre o francês Gael Monfils e o argentino Horacio Zeballos. O primeiro dia do maior torneio de tênis da América do Sul teve bom público nas quadras do Jockey Club Brasileiro e circulando pelas alamedas do Leblon Boulevard. Os brasileiros Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva, convidados pela organização, caíram na estreia. Já o espanhol Fernando Verdasco, cabeça de chave número 8, venceu duas vezes - nas simples e nas duplas. Os ingressos do Rio Open estão à venda no site www.tudus.com.br/rioopen . Os dias 23 e 24 já estão com ingressos esgotados.

Ambientado com o Rio, depois de ter a oportunidade de subir ao topo do Cristo Redentor e de desfilar na Sapucaí, o simpático Cilic só teve dificuldade no primeiro game da partida. O campeão do US Open 2014 saiu sacando e viu Berlocq fazer 0/40. Mas recuperou-se para confirmar o saque, e dominar a partida até o final. O croata impôs seu jogo, dominando os pontos, e colocando para correr de um lado para o outro Berlocq, número 139º do mundo e que veio do qualifying.

"Acho que foi uma boa estreia, meu primeiro jogo no saibro na temporada, serviu para eu me acostumar ainda mais com as condições daqui, sentir a bola. Sei que não joguei super bem, mas acho que foi uma boa estreia. Nos momentos complicados soube me impor, ser ofensivo e controlar a partida", disse o vice-campeão de Wimbledon, no ano passado.

O croata disse que está se sentindo muito bem na cidade. "O hotel é em frente à praia, então quase todas as manhãs tenho ido. Ainda não nadei, mas vejo as pessoas jogando futevôlei, surfando, é muito relaxante".

No outro jogo da noite, Bellucci saiu na frente contra o italiano Fognini, mas levou a virada e perdeu por 6/7 (5), 7/5 e 6/2. No primeiro set, o brasileiro viu Fognini abrir 5 a 2, mas foi buscar e levou para o tie-break, fechando por 7 a 5, após erro do italiano. Apoiado pela torcida, saiu na frente no segundo set e abriu 4 a 0. Mas o ex-número 13 do mundo ressurgiu. Depois de receber atendimento médico na panturrilha direita, quebrou o saque do brasileiro três vezes e fechou por 7/5. Abatido, Bellucci sofreu a derrota no terceiro por 6/2.

O próximo adversário do italiano será o norte-americano Tennys Sandgren, 60º, que venceu o espanhol Roberto Carballes Baena por 4/6, 6/1 e 4/3 (retirada). Fognini nunca enfrentou Sandgren, que chamou a atenção no início do ano, quando alcançou as quartas de final do Aberto da Austrália.

"Saio frustrado porque estava bem perto da vitória e deixei escapar. Fiquei a dois pontos de ganhar o jogo, talvez no 4 a 0 tenha tirado um pouco o pé, e ele foi para o tudo ou nada e acertou as bolas. Não era o que eu queria, mas também estava jogando com um top 20, talvez um dos um dos melhores do saibro", disse Bellucci, que recebeu convite da organização para entrar na chave.

Quem teve um dia bem positivo foi o espanhol Fernando Verdasco, que joga pela primeira vez o Rio Open. O ex-número 7 e cabeça de chave 8 venceu nas simples e nas duplas. Primeiro ele eliminou o argentino Leonardo Mayer por 6/2, 3/6 e 6/3. Mais tarde, nas duplas, ao lado do compatriota David Marrero, venceu o brasileiro Marcelo Demoliner e o francês Gael Monfils por 1/6, 6/1 e 10/5. Verdasco e Marrero entraram na chave após desistência do espanhol Pablo Carreño Busta e do uruguaio Pablo Cuevas, campeões da última edição.

 

O brasileiro Rogério Dutra Silva, que recebeu convite da organização, foi derrotado pelo espanhol Albert Ramos Vinolas por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 6/4. Semifinalista no ano passado, Vinolas, 19º do mundo, enfrentará na próxima rodada o chileno Nicolas Jarry, 94º, que eliminou o espanhol Guillermo Garcia Lopez por 6/3 e 7/6 (3).

 

Já o português Gastão Elias garantiu um lugar na chave de última hora, após a desistência do francês Corentin Moutet, com problema no joelho direito, e avançou à segunda rodada com a vitória sobre o argentino Guido Pella, vice-campeão da edição 2016, por 6/4, 5/7 e 7/5.

 

 

RESULTADOS:

Albert Ramos Vinolas (ESP) 2 x 1 Rogério Dutra Silva (BRA) - 6/3, 3/6 e 6/4

Nicolas Jarry (CHI) 2 x 0 Guillermo Garcia Lopez (ESP) - 6/3 e 7/6 (3)

Marin Cilic (CRO) 2 x 0 Carlos Berlocq (ARG) - 6/3 e 6/2

Fernando Verdasco (ESP) 2 x 1 Leonardo Mayer (ARG) - 6/2, 3/6 e 6/3

Tennys Sandgren (EUA) 2 x 1 Roberto Carballes Baena (ESP) - 6/4, 1/6 e 4/3 (ret.)

Fabio Fognini (ITA) 2 x 1 Thomaz Bellucci (BRA) - 6/7 (5), 7/5 e 6/2

David Marrero (ESP)/Fernando Verdasco (ESP) 2 x 1 Marcelo Demoliner (BRA)/Gael Monfils (FRA) - 1/6, 6/1 e 10/5

Gastão Elias (POR) 2 x 1 Guido Pella (ARG) -6/4, 5/7 e 7/5

 

Compartilhe