Lenda do tênis brasileiro, Thomaz Koch é homenageado no Rio Open apresentado pela Claro

20.Fev.2015

Maior representante brasileiro na história da Copa Davis e um dos grandes tenistas do mundo nos anos 60 e 70, o gaúcho Thomaz Koch foi homenageado nesta quinta-feira pelo Rio Open apresentado pela Claro. Diante do público na quadra central, Koch recebeu uma placa das mãos do vice-presidente do Jockey Club Brasileiro Edgard Moraes Hargreaves e da ícone Maria Esther Bueno, para depois ver nos telões um filme com imagens de sua carreira.

“Essa homenagem não é só para mim, e gostaria de incluir meus filhos nela. É uma surpresa muito grande ser homenageado ao lado da Maria Esther Bueno e me sinto honrado. Agradeço a presença de todos”, disse Koch.

Homenageada pelo Rio Open no ano passado, na primeira edição do evento, Maria Esther Bueno não mediu palavras para ressaltar a importância dos tenistas de sua época, como Thomaz Koch.

“Muita gente pensa que o que temos hoje foi sempre assim, mas não foi. Nós fomos tratores para que torneios como este maravilhoso Rio Open possam existir”, disse a detentora de 19 títulos de Grand Slam.

Minutos antes da homenagem, em uma entrevista coletiva, Gustavo Kuerten demonstrou toda sua felicidade ao descobrir da homenagem a Thomaz Koch.

“Para mim, o Thomaz é uma referência, e eu o chamo de mestre. Ele conquistou respeito internacional no mundo do tênis. Quando se fala no nome dele lá fora, os caras lembram como era impossível jogar com ele. O saque, o voleio, um cara agressivo, destemido... O tênis depende disso, de cultivar histórias bacanas”, comentou o tricampeão de Roland Garros.

Thomaz Koch é até hoje o recordista brasileiro de vitórias na Copa Davis, tanto em simples como em duplas. Ao todo, o gaúcho participou de 118 jogos da competição, com 78 vitórias (46 de simples e 28 de duplas) e dois vice-campeonatos (1966 e 1971). Além das ótimas campanhas na principal competição mundial por países do tênis, Koch conquistou, ao lado da uruguaia Fiorella Bonicelli, o título das duplas mistas no Roland Garros de 1975.

Compartilhe