Com cãibras, Beatriz Haddad se retira e Sara Errani avança à semifinal do Rio Open

20.Fev.2015

Agressiva e confiante como em suas duas primeiras vitórias no Rio Open apresentado pela Claro, Beatriz Haddad jogou de igual para igual com a italiana Sara Errani, atual número 13 do ranking mundial e cabeça de chave número um do torneio, mas caiu diante da consistência da adversária e das cãibras musculares sentidas no terceiro set. Bia chegou a vencer o primeiro set e a ter três match points para fechar o segundo, porém não o fez e, após 2h17 de uma intensa batalha, se retirou de quadra, perdendo em 2 sets a 1, parciais de 3/6, 7/6(2) e 3/0 e abandono.

“O tênis é muito cabeça. Poderia ter ganho por duplo 6/3 e isso (as cãibras) não teria acontecido. Me veio na cabeça ganhar o jogo, mas isso não existe no tênis. Aí, quando entrei no vestiário antes do terceiro set, estava muito tensa e a perna começou a puxar”, comentou a paulista de 18 anos, que completou: “Ainda sou muito nova. Estou muito feliz por esta semana e agora é bola para frente”.

Sara Errani, finalista da chave de simples no Roland Garros de 2012 e detentora do título de todos os quatro Grand Slams em duplas, se mostrou surpresa com o potente jogo da brasileira e triste pela contusão.

“Fico chateada por ela. Não a conhecia e fiquei muito surpreendida. Ela tem um grande potencial, saca de forma incrível e pode alcançar resultados muito bons no futuro. Foi uma partida muito complicada, com muito calor... Não foi nada fácil”, disse Errani.

Na fase semifinal, Errani enfrenta a sueca Johanna Larsson, cabeça de chave número cinco, que se impôs sobre a alemã Dinah Pfizenmaier e garantiu sua classificação em 1h15 e 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 6/0. Larsson busca a quarta final e o primeiro título de simples em um WTA International.

A outra semifinal da chave feminina do Rio Open será disputada entre a romena Irina-Camelia Begu e a eslovaca Anna Schmiedlova. Begu, cabeça de chave número dois, confirmou seu favoritismo e precisou de 1h15 para vencer por 2 sets a 0 (6/2 e 6/1) a israelense Julia Glushko. Até o momento, Begu, que já conquistou um WTA International em 2012, venceu todos os sets que disputou no Rio de Janeiro. Por sua vez, Schmiedlova, cabeça número seis, superou a paraguaia Veronica Cepede Royg por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/1, em 1h07.

Compartilhe