André Sá se despede como jogador do Rio Open em homenagem emocionante

23.Fev.2018

A semana no Rio Open foi de fortes emoções para o mineiro André Sá. Aos 40 anos, sendo 21 deles jogando o circuito mundial, o tenista decidiu se despedir das quadras nos dois torneios ATP realizados no Brasil. Na noite desta sexta-feira, Sá recebeu uma bela homenagem do ATP 500 do Rio na quadra Guga Kuerten. Um vídeo com imagens de sua carreira e mensagens de amigos tenistas o emocionaram. 

"Agradeço o Kirmayr (Carlos Kirmaryr), treinador que acreditou no meu sonho de ser jogador e me incentivou a treinar nos Estados Unidos, minha esposa Fernanda e minha filha Carolina, por aguentarem minha ausência por 30 semanas no ano, meus pais, que sacrificaram seus sonhos para eu seguir o meu, e meu irmão Vinícius, meu maior torcedor", disse Sá, que já assumiu a função de treinador de Thomaz Bellucci, com quem jogou duplas no Rio Open, além de ter sido anunciado como novo consultor de relações com os jogadores da Federação Internacional de Tênis (ITF).

Contemporâneo de Gustavo Kuerten, Sá alcançou a 55ª posição no ranking de simples e a 17ª nas duplas. Disputou as quartas de final de Wimbledon, em 2009, feito só alcançado no Brasil por Guga e Thomaz Koch. Também foi semifinalista de Wimbledon nas duplas, em 2007, em parceira com Marcelo Melo.

Sá conquistou 11 títulos de duplas na carreira, e é o terceiro duplista mais vitorioso da história do tênis brasileiro. Também disputou quatro Jogos Olímpicos e defendeu o Brasil na Copa Davis em 20 confrontos, tendo participado da campanha da semifinal de 2000. O jogador também tem importante participação nos bastidores do esporte. Participou do conselho de jogadores da ATP e agora assumiu o cargo da ITF.

 

Compartilhe