Nadal vira na raça e pega o surpreendente Dolgopolov na final do Rio Open apresentado pela Claro hdtv

23.Fev.2014

O espanhol Rafael Nadal teve muito trabalho na noite deste sábado para chegar à decisão do Rio Open apresentado pela Claro hdtv. O número um do mundo teve pela frente seu conterrâneo Pablo Andujar, que levantou a torcida. Ele venceu o primeiro set, viu Rafa empatar no segundo e chegou a ter dois match points no tiebreak decisivo do jogo, mas acabou levando a virada: 2/6, 6/3 e 7/6(10). Agora Nadal decide o torneio contra o ucraniano Alexandr Dolgopolov, às 17h deste domingo.

Depois do jogo, o número um do mundo disse que não esteve em um bom dia, mas valorizou sua capacidade de superação. "Comecei com uma intensidade baixa, ao longo do jogo tentei ser mais dinâmico, mais agressivo, e Pablo estava jogando melhor que eu. No segundo sem fazer nada de especial consegui vencer, mas no geral foi uma partida em que me senti um pouco vazio. Hoje foi um dia mais difícil que os outros, me faltava um pouco de energia. Dentro da loteria do tiebreak creio que joguei melhor, busquei continuar lutando sempre, o que foi importante", analisou Nadal.

Nas estatísticas, Andujar dominou quase todos os fundamentos contra Nadal: teve nada menos que 14 chances de quebrar o serviço do octacampeão de Roland Garros, das quais aproveitou apenas três, sacou com 76% de aproveitamento de primeiro saque e distribuiu 48 bolas vencedoras contra 40 de Rafa. 

"Joguei uma das melhores partidas da minha vida, talvez a melhor. Mas tinha um grande do outro lado. Foi uma pena ter desperdiçado dois match points, mas joguei muito bem, e se sigo nesta linha poderei seguir subindo no ranking", disse Pablo.

Na outra semifinal, Alexandr Dolgopolov não deu chances e derrubou o segundo favorito do torneio, o espanhol David Ferrer, quarto melhor tenista do ranking mundial, com duplo 6/4. Atual 54º do mundo, Dolgopolov nunca tirou um set de Nadal, e tem retrospecto de quatro derrotas em quatro jogos. "Acho que ele chega com uma certa vantagem. Jogou dois sets hoje e ontem, e ganhou de um rival muito complicado. As condições de jogo são favoráveis para ele, que é um jogador distinto. É muito agressivo, consegue golpes incríveis em posições difíceis. Tenho que jogar diferente de hoje", disse Nadal.

Já Dolgopolov faz no Rio de Janeiro sua melhor campanha do ano. O ucraniano vai em busca de seu terceiro título de ATP, e disputa sua segunda final no Brasil. Ele foi finalista na Costa do Sauípe em 2011. "Em 2013 não tive nenhum resultado como este, é muito bom voltar a jogar neste nível. Já joguei com o Ferrer muitas vezes, e antes estava 7/1 no retrospecto pra ele, mas todos os jogos sempre foram equilibrados. Estou muito feliz de conseguir vencer hoje. Sei que amanhã que terei chances, só preciso focar no meu jogo", completou.

Dominado durante a partida, Ferrer reconheceu a superioridade de Dolgo, que encerrou uma série de oito vitórias consecutivas do campeão do ATP de Buenos Aires. "Ele fez realmente uma partida incrível, teve um primeiro set impecável. Tem um estilo que me agrada muito, joga um tênis muito bonito, até tentei voltar melhor no jogo mas a verdade é que ele foi muito bem", concluiu Ferrer.

Compartilhe