Bellucci consegue nova virada e encontra Ferrer nas quartas do Rio Open apresentado pela Claro hdtv

20.Fev.2014

O brasileiro Thomaz Bellucci voltou a levantar a torcida presente na quadra central do Rio Open apresentado pela Claro hdtv, evento que reúne um ATP 500 e um WTA International. Nesta quarta, assim como havia sido na estreia, o atual número 130º do mundo teve de virar o confronto contra o argentino Juan Monaco, 42º, e avançou às quartas de final do maior torneio da América do Sul em parciais de 4/6, 6/3 e 6/3. 

Depois do jogo, Bellucci reconheceu ter começado mal nas duas partidas até aqui, mas ressaltou seu poder de reação. "Eu não comecei bem, estava tenso e jogando taticamente errado, e depois com dois ou três games já consegui entrar no jogo e impor um ritmo melhor. Foi importante também não desistir, batalhar o tempo inteiro, mesmo perdendo o primeiro set consegui manter a motivação e virar. Jogar dentro de casa faz você ser um jogador mais aguerrido, o apoio da torcida faz com que tudo fique mais fácil. Eles me apoiaram o tempo inteiro e isso foi muito importante hoje", afirmou o brasileiro, que agora lidera o confronto direto contra Monaco com 2 a 1.

Nas quartas, o paulista tem pela frente seu maior desafio do torneio: o espanhol David Ferrer, número 4 do mundo, que eliminou o argentino Federico Delbonis em parciais de 7/6(2) 6/1 na última partida desta quarta. "Ele é um jogador muito sólido, consistente o tempo inteiro. Ele vai tentar alongar todos os pontos, buscar me mexer bastante dentro de quadra. Mas independente disso estou confiante, sei que preciso impor meu jogo como nos últimos dois sets de hoje. Acho que depende mais de mim do que do meu adversário", disse Bellucci.

Ferrer também falou sobre o brasileiro. "Bellucci tem jogado partidas muito boas, vi a partida dele contra o Giraldo e me pareceu muito bem. Agora quero descansar, porque venho de muitas partidas seguidas, treinar bem e me preparar para sexta-feira", concluiu o espanhol, que em quatro duelos contra o brasileiro venceu três vezes e perdeu uma, justamente no último encontro entre os dois, no Masters 1000 de Monte Carlo 2012.

Compartilhe