Dominic Thiem, atual vice-campeão de Roland Garros e campeão do Rio Open na edição de 2017, vai em busca do bicampeonato após uma grande temporada em 2019. Schwartzman, Cuevas e Djere, que também já conquistaram o título no Jockey, voltam ao Rio de Janeiro para brigarem pelo troféu. Outro retorno fica por conta do espanhol Verdasco, que foi o destaque do Rio Open 2018 após a conquista do vice-campeonato em simples e do título de duplas.

Quem também estreará no torneio é o croata Borna Coric. O jovem de 23 anos foi um dos líderes da Croácia na conquista do título da Copa Davis em 2018, além de ter sido campeão em duas ocasiões na ATP.

Nomes que fazem parte da história do Rio Open estarão presentes mais uma vez. Um finalista que estará no Rio Open é o argentino Guido Pella, que conquistou o vice-campeonato em 2016.Com doze jogadores entre os 50 melhores do mundo, o line-up também conta com destaques da nova geração. Casper Ruud e Nicolas Jarry, semifinalistas em edições passadas do Rio Open, lideram o grupo, que inclui o chileno Cristian Garin, o espanhol Alejandro Davidovich Fokina e o francês Corentin Moutet.

Além dos 23 que têm entrada garantida pelo ranking, o jovem brasileiro Felipe Meligeni também já está garantido na chave principal após conquistar um convite na Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen entre tenistas brasileiros. A promessa espanhola Carlos Alcaraz, de apenas 16 anos, também ganhou convite para a chave principal. Ainda há sete posições a serem preenchidas: quatro pelo qualifying (realizado nos dias 15 e 16 de fevereiro), mais dois convidados e um special exempt (para tenistas que não puderem disputar o qualifying por estarem em ação em outro torneio). Um dos dois convites é reservado para solicitação de tenistas da lista A+ da ATP.

Share this post on: