Soares e Pavic/Fotojump

Como já é tradição, a quadra 1 ferveu com a vitória do brasileiro Bruno Soares e seu parceiro, o croata Mate Pavic, sobre o argentino Andres Molteni e o italiano Lorenzo Sonego por 6/7(4), 6/3 e 11/9. Eles salvaram quatro match points e voltam a jogar nesta quinta contra os italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio, no terceiro jogo da quadra 1.

Bruno e Pavic estão juntos desde o meio da temporada passada, e o croata participa do Rio Open pela primeira vez. “O Bruno me contou como seria jogar com a torcida brasileira nos apoiando. A atmosfera da quadra foi incrível, parecia que estávamos numa Copa Davis”, disse Pavic.

O brasileiro comentou a vitória de virada. “Era para ter sido mais fácil, mas no fim valeu pela maneira como jogamos na hora decisiva, com a torcida nos incentivando”.

Derrotado nas simples, Thiago Monteiro venceu nas duplas em parceria com Felipe Meligeni. Eles venceram os belgas Sander Gille e Joran Vliegen por 7/6 (6), 4/6 e 10/3 e farão um duelo brasileiro nesta quinta contra Orlando Luz e Rafael Matos, no segundo jogo da quadra 2.  “Difícil jogar depois de ter perdido, mas era uma partida importante para mim e para ele, e estou feliz de ter ido bem. Tira um pouco a sensação ruim da derrota nas simples”, disse Monteiro. “Foi a primeira vez que jogamos juntos, entramos muito bem e estou feliz de conquistar essa vitória no dia do meu aniversário”, disse Meligeni, que completou 22 anos nesta quarta.

Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, também jogam nesta quinta. Eles enfrentam nas quartas de final, no segundo jogo da quadra 1, o tcheco Roman Jebavy e o eslovaco Igor Zelenay, que derrotaram o brasileiro Marcelo Demoliner e o holandês Matwe Middelkoop por 5/7, 6/3 e 10/8.

Share this post on: