Os italianos Federico Gaio e Salvatore Caruso eliminaram o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukazs Kubot, cabeças de chave número 2, por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 10/4, no início da tarde desde domingo, e garantiram um lugar na final do Rio Open. A decisão será contra o argentino Horacio Zeballos e o espanhol Marcel Granollers ainda neste domingo, às 15h, na quadra central. Zeballos e Granollers venceram os brasileiros Thiago Monteiro e Felipe Meligeni, convidados pela organização, por 7/6 (4) e 6/4. As semifinais tinha começado na sexta-feira e foram adiadas devido à chuva.

Os melhores resultados de brasileiros no Rio Open foram os vice-campeonatos de Melo em 2014, em parceria com o espanhol David Marrero, e no ano passado, com Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva. O ex-número 1 do mundo lamentou mais uma derrota em casa. “Não conseguimos impor nosso ritmo, ser mais agressivos e fazer nosso jogo de saque e voleio. Nunca tínhamos jogado contra eles, que são jogadores de simples. As condições lentas da quadra acabaram favorecendo o estilo de jogo deles, mais no fundo da quadra. Temos que tirar lições dessa derrota e seguir”, disse Melo.

Já os italianos Gaio e Caruso comemoraram a chance de lutar pelo título no Rio, a primeira final de ATP dos dois juntos. “Quando chegamos aqui, ficamos na dúvida se íamos jogar juntos ou não. Disputamos o qualifying, entramos na chave, e aqui estamos. Somos amigos, nos conhecemos bem e estamos vivendo essa semana especial. Agora é aproveitar a chance contra outra dupla tão forte como Melo e Kubot”, disse Gaio.

Os adversários Zeballos e Granollers somam dois títulos juntos, o último deles na semana passada, no ATP 250 de Buenos Aires – o outro foi o Masters 1000 do Canadá, no ano passado. O argentino é o atual número 3 do mundo e tem 13 títulos na carreira. Em 2019 foram vice-campeões do US Open. É a primeira vez que jogam juntos no Rio Open.

Share this post on: