Coletiva Gustavo Kuerten/Fotojump

 

Como acontece desde a primeira edição em 2014, a visita do ex-número 1 do mundo Gustavo Kuerten ao Rio Open deixa o torneio ainda mais especial. Assediado pelos fãs no Jockey Club Brasileiro, o carismático ex-tenista elogiou as campanhas de Thiago Wild, Felipe Meligeni e Thiago Monteiro, e acredita que o ATP 500 pode ter um campeão brasileiro nos próximos anos.

“O torneio só cresce, vem se consolidando a cada ano. Acredito que dessa maneira, quem sabe numa décima edição, um brasileiro tenha chances reais de ganhar o torneio daqui”, apostou o tricampeão de Roland Garros, que concedeu entrevista coletiva no evento nesta quarta-feira. “Não que não possa acontecer agora, mas seria mais improvável. Mas vejo que daqui uns anos isso pode se confirmar”.

Guga ressalta a importância que o Rio Open tem para os brasileiros. “O torneio faz toda diferença para eles. Foi a porta de entrada para o Thiago Monteiro, em 2016, e agora para o Wild, o Meligeni…Jogar no seu país, com a torcida próxima, ajuda no desenvolvimento deles, a dar confiança para o restante da temporada”, disse o ex-jogador, de 43 anos.

Com a experiência de quem alcançou o topo do ranking mundial – o feito completa 20 anos em dezembro -, Guga falou sobre as chances do austríaco Dominic Thiem de se aproximar dos três maiores nomes do tênis atual, o sérvio Novak Djokovic, o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer. “Ele está chegando perto, é o maior oponente do Nadal no saibro. Acredito que o Thiem e o Zverev (o alemão Alexander Zverev) são os que têm maior capacidade contra esse trio de galáticos. Acho que no ano que vem essa nova safra começa a ganhar espaço”.

Share this post on: