Granollers/Zeballos/Fotojump

O argentino Horacio Zeballos e o espanhol Marcel Granollers, cabeças de chave número 3, venceram os italianos Federico Gaio e Salvatore Caruso por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 5/7 e 10/7, neste domingo, e conquistaram o título da chave de duplas do Rio Open apresentado pela Claro. Foi o segundo título seguido da dupla – venceram em Buenos Aires há uma semana – e o primeiro no ATP 500 do Rio. Eles também têm juntos o título do Masters 1000 do Canadá e o vice-campeonato do US Open, ambos em 2019. Pelo título, a dupla recebeu premiação de US$ 114.200, e 500 pontos no ranking.

“Vencer um torneio importante como esse nos dá confiança de que estamos indo pelo caminho certo”, disse Granollers. Zeballos, número 4 do mundo e que agora soma 14 títulos de duplas na carreira, também comemorou a conquista. “Tive uma linda carreira nas simples (foi 39º e ganhou um título) e não imaginava chegar onde estou nas duplas. Não me arrependo de nada nas simples, mas estava longe de ficar próximo dos top 10. Por outro lado, nas duplas estou melhor do que pensava. Ainda sou jovem e tenho muitos desafios pela frente, jogar finais de Grand Slam, disputar um Finals…”, disse o tenista de 34 anos.

Já os italianos Gaio e Caruso comemoraram a chance de lutar pelo título no Rio, a primeira final de ATP dos dois juntos. “Quando chegamos aqui, ficamos na dúvida se íamos jogar juntos ou não. Disputamos o qualifying, entramos na chave, e chegamos na final. Somos amigos, nos conhecemos bem e vivemos uma semana especial aqui”, disse Gaio.

Os campeões Zeballos e Granollers venceram na semifinal os brasileiros Thiago Monteiro e Felipe Meligeni por 7/6 (4) e 6/4, na manhã de domingo. As semifinais tinha começado na sexta-feira e foram adiadas devido à chuva. Já Gaio e Caruso eliminaram o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukazs Kubot, cabeças de chave número 2, por 6/3, 3/6 e 10/4.

Os melhores resultados de brasileiros no Rio Open foram os vice-campeonatos de Melo em 2014, em parceria com o espanhol David Marrero, e no ano passado, com Thomaz Bellucci e Rogério Dutra Silva. O ex-número 1 do mundo lamentou mais uma derrota em casa. “Não conseguimos impor nosso ritmo, ser mais agressivos e fazer nosso jogo de saque e voleio. Temos que tirar lições dessa derrota e seguir”, disse Melo.

CAMINHO PARA O TÍTULO DE ZEBALLOS E GRANOLLERS

Primeira rodada – J. Ignacio Londero (ARG)/A. Ramos Vinolas (ESP) – 6/3 e 6/2

Quartas de final – M. Gonzalez(ARG)/F. Martin (FRA) – 6/4, 6/7 (3) e 10/8

Semifinal – F. Meligeni (BRA)/T. Monteiro (BRA) – 7/6 (4) e 6/4

Final – F. Gaio/S. Caruso – 6/4, 5/7 e 10/7

RESULTADOS DE DOMINGO

FINAL

[3] Marcel Granollers (ESP)/Horacio Zeballos (ARG) 2 x 1 [Q] Salvatore Caruso (ITA)/Federico Gaio (ITA) – 6/4, 4/7 e 10/7

SEMIFINAIS

[3] Cristian Garin (CHI) 2 x 0 [5] Borna Coric (CRO) – 6/4 e 7/5

Q] Gianluca Mager (ITA) 2 x 1 [LL] Attila Balazs (HUN) – 7/6(4), 4/6 e 7/6 (2)

[Q] Salvatore Caruso (ITA)/Federico Gaio (ITA) 2 x 1 [2] Lukazs Kubot (POL)/Marcelo Melo (BRA) – 6/3, 3/6 e 10/4

[3] Marcel Granollers (ESP)/Horacio Zeballos (ARG) 2 x 0 [WC] Fernando Meligeni (BRA)/Thiago Monteiro (BRA) – 7/6 (4) e 6/4

Share this post on: