O espanhol Carlos Alcaraz, de 16 anos, conquistou sua primeira vitória em um torneio nível ATP, ao passar pelo experiente compatriota Albert Ramos Vinolas, cabeça de chave número 7, por 7/6 (2), 4/6 e 7/6 (2), em 3h36, nesta segunda-feira. Convidado pela organização, ele é o mais novo a jogar o Rio Open, e disputou pela primeira vez a chave principal de um ATP 500, conseguindo mais um resultado surpreendente em sua curta carreira. O garoto, que somou seu primeiro ponto no ranking da ATP aos 14 anos e 9 meses,  é treinado pelo ex-número um do mundo, Juan Carlos Ferrero, campeão de Roland Garros 2003.  Atual 407º do mundo, Alcaraz é o tenista mais jovem a figurar no top 500 e atraiu a atenção da imprensa internacional ao vencer partidas contra tenistas do top 200 em torneios do nível Challenger, impressionando com o seu estilo de jogo inteligente. "Estou muito contente com a vitória, diante de um grande jogador, top 50. Não foi uma partida fácil, acho que a mais longa da minha carreira. As condições eram difíceis, devido à umidade, mas quando você tem a atitude certa as condições não importam. Quero continuar evoluindo e usar essa experiência no futuro", disse o jovem, que enfrentará na próxima rodada o argentino Federico Coria. O rival desta segunda tinha o dobro da sua idade. Mesmo tão novo, o espanhol se mostra muito maduro. "Sempre entro em quadra com o pensamento de vencer, não importa o adversário, porque se você não acredita que pode ganhar, não tem por que jogar", disse. Feliz pela conquista, disse que agora já tem um carinho especial pelo Rio Open.  "Eu vou lembrar do Rio por toda

Continue Reading

 2
  Depois da vitória de Thiago Wild sobre o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, foi a vez de Orlando Luz e Rafael Matos surpreenderem os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah e avançarem à segunda rodada da chave de duplas do Rio Open, na noite de segunda-feira. Os brasileiros, que receberam convite da organização, venceram os cabeças de chave número 1 e atuais campeões de Wimbledon e do US Open por 6/1, 4/6 e 10/8. Cabal e Farah tem dois títulos no Rio Open, em 2014 e 2016. "Viemos aqui para fazer nosso melhor, ganhamos essa oportunidade e soubemos aproveitar. Eles são os melhores do mundo atualmente, mas sempre acreditamos que podíamos surpreender", disse Orlandinho. Matos acha que a vitória veio mesmo na raça. "A gente venceu porque um empurrava o outro nos momentos difíceis. Acho que foi menos técnica e mais vontade de vencer". RESULTADOS DE SEGUNDA-FEIRA [WC] Thiago Wild (BRA) 2 x 1 Alejandro Davidovich Fokina (ESP) - 5/7, 7/6 (3) e 7/5 Pablo Andujar (ESP) 2 x 0 [9] Fernando Verdasco (ESP) - 6/3 e 6/3 [3] Cristian Garin (CHI) 2 x 1 Andrej Martin (SVK) - 4/6, 7/5 e 7/6 (5) Federico Delbonis (ARG) 2 x 0 Roberto Carballes Baena (ESP) - 6/2 e 6/4 [WC] Pedro Martinez 2 x 1 Hugo Dellien (BOL) - 3/6, 6/2 e 7/5 [WC] Federico Coria (ARG) 2 x 1 Corentin Moutet (FRA) - 6/1, 6/7 (1) e 6/7 (3) Qualifying- Salvatore Caruso (ITA)/Federico Gaio (ITA) 2 x 0 [2] Attila Balazs (HUN)/Fernando Romboli (BRA) - 6/3 e 6/4 [WC] Orlando Luz (BRA)/Rafael Matos (BRA) 2 x 1 [1] Juan Sebastian Cabal (COL)/Robert Farah (COL) - 6/1, 4/6 e 10/8
 3
  O Brasil garantiu um representante na segunda rodada do Rio Open apresentado pela Claro. Em jogo emocionante na quadra central, na noite desta segunda-feira, Thiago Wild salvou três match points para vencer o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, de virada, por 5/7, 7/6 (3) e 7/5, em 3h50, no jogo mais longo da história do torneio. Foi a primeira vitória do brasileiro de 19 anos em um torneio ATP 500. Ele comemorou com a torcida, que encheu as arquibancadas, em uma partida que teve clima quente. Depois de perder o primeiro set, o brasileiro viu o rival ter três match points no segundo. O paranaense se recuperou e levou a série para o tiebreak. Fokina ficou nervoso com o barulho da  torcida, reclamou com o juiz, e Wild acabou levando por 7 a 3. No set decisivo, o jogo continuou equilibrado, com quebras dos dois lados, mas Wild foi firme para fechar no saque do espanhol. O antigo recorde de partida mais longa no torneio era do ano passado: 3h19, no jogo entre o espanhol Jaume Munar contra o britânico Cameron Norrie. "Foi minha maior vitória da carreira, por ser em um ATP 500, fiquei muito feliz e vou levar para meus próximos dias de trabalho. Independentemente do que acontecer na próxima rodada, é algo que ficará guardado, que me mostrou que estou no caminho certo", disse o 206º do ranking. Na próxima rodada, Wild, que recebeu convite da organização, enfrentará o vencedor da partida entre o croata Borna Coric e o argentino Juan Ignacio Londero, que jogam nesta terça, na abertura da quadra central, às 16h30.   RESULTADOS DE SEGUNDA-FEIRA [WC] Thiago Wild (BRA) 2 x 1 Alejandro Davidovich

Continue Reading

 5
  A terça-feira, segundo dia de disputa do Rio Open apresentado pela Claro, está recheada de atrações. A esperada estreia do favorito ao título, o austríaco Dominic Thiem, contra o brasileiro Felipe Meligeni será às 19h, na quadra Guga Kuerten, no Jockey Club Brasileiro. Na abertura da quadra central, às 16h30, o croata Borna Coric, um dos grandes nomes da nova geração da ATP, encara o argentino Juan Ignacio Londero. No mesmo horário, na quadra 2, o campeão da edição 2016, o uruguaio Pablo Cuevas enfrenta o húngaro Attila Balazs. A torcida brasileira também verá a estreia do tenista da casa Thiago Monteiro, que estreia contra o argentino Guido Pella, após a partida de Thiem. Pela chave de duplas, Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, estreiam contra Cuevas e o espanhol Fernando Verdasco, no último jogo da quadra 1. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. Grande atração da sétima edição do maior torneio de tênis da América do Sul, Thiem fará seu retorno às quadras após o vice-campeonato do Australian Open. Uma boa campanha no ATP 500 do Rio pode levá-lo a ultrapassar o suíço Roger Federer no ranking mundial. Thiem, duas vezes vice em Roland Garros, é o quatro colocado na lista e joga no piso onde obteve suas maiores conquistas. “É um grande objetivo e, se for bem aqui, vai me ajudar a ir atrás do terceiro lugar no ranking”, disse o jogador de 26 anos. Meligeni, adversário da estreia, recebeu convite da organização depois de vencer a Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen (sub 23) com atletas brasileiros. Se Thiem já está acostumado com o ambiente do Rio Open, Coric

Continue Reading

 3
  No encontro entre os veteranos e consagrados espanhóis, Pablo Andujar levou a melhor sobre Fernando Verdasco, nesta segunda-feira, na abertura do Rio Open apresentado pela Claro. Andujar marcou 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/3, e avançou à segunda rodada. Os ingressos para o ATP 500 podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. "Estou bem contente pela vitória, acho que o Fernando não estava 100% fisicamente e isso acabou me ajudando. De qualquer maneira, o resultado me dá confiança para continuar e me anima para o próximo jogo", disse Andujar, semifinalista na primeira edição do Rio Open, em 2014. Verdasco foi vice-campeão do Rio Open 2018. Em outro jogo da primeira rodada, o argentino Federico Delbonis derrotou o espanhol Roberto Carballes Baena por 6/2 e 6/4. Pelo qualifying de duplas, os italianos Salvatore Caruso e Federico Gaio venceram o húngaro Attila Balazs e o brasileiro Fernando Romboli por 6/3 e 6/4 e garantiram a vaga na chave de duplas.    
 Like
  O primeiro dia de disputas do Rio Open apresentado pela Claro foi especial para jovens de projetos sociais apoiados pelo torneio. Tenistas de 11 a 23 anos disputaram as finais do Torneio Winners nas quadras por onde já passaram nomes como do espanhol Rafael Nadal, do austríaco Dominic Thiem e do croata Marin Cilic. Um desses jovens tenistas a brilhar nesta segunda-feira foi Tamara Mariano, de 18 anos. A garota de Cruzada São Sebastião, zona sul do Rio, foi campeã da categoria de 15 a 18 anos. Tamara está sendo dublê da atriz Erika Januza, que vive uma tenista na novela "Amor de Mãe", da Rede Globo. Os campeões receberam os troféus das mãos do uruguaio Pablo Cuevas, campeão do Rio Open 2016. Tamara disputa o Torneio Winners e trabalha como boleira desde a primeira edição, em 2014. Estava na quadra quando Thiem foi campeão, em 2017. "Já me sinto em casa aqui. É uma experiência que levarei para toda vida, estar dentro de um evento grandioso. Muitos gostariam de estar no meu lugar, por isso tento aproveitar cada momento", disse a jovem, que precisou cortar o cabelo bem curto para ser a dublê de Erika Januza. "No começo das gravações fiquei bem nervosa, mas agora já acostumei. Onde moro brincam que eu fiquei famosa", disse Tamara, que está se preparando para entrar na faculdade de Educação Física, mas também sonha em estudar moda. O Rio Open apoia iniciativas sociais e acredita no poder transformador através do esporte. O Torneio Winners é voltado para as crianças e jovens que frequentam  os projetos Instituto Futuro Bom, Tênis na Lagoa, Arremessar para o Futuro, Escolinha de Tênis Fabiano de Paula e Fundetennis,

Continue Reading

 2
Um italiano, um argentino, um português e um espanhol garantiram um lugar na chave principal do Rio Open. Na última rodada do qualifying, neste domingo, o argentino Federico Coria venceu o eslovaco Jozef Kovalik por 6/2 e 6/4, o italiano Gianluca Mager derrotou o húngaro Attila Balazs por 6/0 e 6/2, o espanhol Pedro Martinez passou pelo eslovaco Filip Horansky por 6/4 e 6/2, e o português João Domingues venceu o italiano Federico Gaio por 3/6, 7/6 (5)e 7/5. Devido à chuva que caiu à noite, a partida do qualifying de duplas foi adiada para esta segunda-feira. O brasileiro Fernando Romboli e o húngaro Attila Balazs buscam a vaga na chave principal contra o boliviano Hugo Dellien e o argentino Leonardo Mayer, às 16h30, na quadra 4.   RESULTADOS DE DOMINGO Federico Coria (ARG) 2 x 0 Jozef Kovalik (SVK) - 6/2 e 6/4 João Domingues (POR) 2 x 0 Federico Gaio (ITA) - 3/6, 7/6 (5)e 7/5 Gianluca Mager (ITA) 2 x 0 Attila Balazs (HUN) - 6/0 e 6/2 Pedro Martinez (ESP) 2 x 0 Filip Horansky (SVK) - 6/4 e 6/2   ORDER OF PLAY - MONDAY, FEBRUARY 17, 2020 QUADRA GUGA KUERTEN start 4:30 pm P. Andujar (ESP) vs [9] F. Verdasco (ESP) Not Before 7:00 pm A. Davidovich Fokina (ESP) vs [WC] T. Seyboth Wild (BRA) Not Before 8:00 pm [7] A. Ramos-Vinolas (ESP) vs [WC] C. Alcaraz (ESP) QUADRA 1 start 4:30 pm A. Martin (SVK) vs [3] C. Garin (CHI) C. Moutet (FRA) vs [Q] F. Coria (ARG) [1] J. Cabal (COL) / R. Farah (COL) vs [WC] O. Luz (BRA) / R. Matos (BRA) QUADRA 2 start 4:30 pm R. Carballes Baena

Continue Reading

 3
  A sétima edição do Rio Open apresentado pela Claro começa nesta segunda-feira, no Jockey Club Brasileiro, com o duelo entre os veteranos e consagrados espanhóis Fernando Verdasco e Pablo Andujar, às 16h30, na quadra Guga Kuerten. A rodada também terá o brasileiro Thiago Wild contra o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, às 19h, e o prodígio espanhol Carlos Alcaraz, de apenas 16 anos, contra o compatriota Albert Ramos Vinolas. A esperada estreia do austríaco Dominic Thiem será na terça-feira à noite. O número 4 do ranking mundial enfrentará o brasileiro Felipe Meligeni, na quadra Guga Kuerten, às 19h. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. O canhoto Verdasco tem boas recordações do Rio Open. Foi vice-campeão em 2018 e campeão nas duplas no mesmo ano, quando conquistou o público com seu carisma e estilo de jogo potente. Aos 36 anos, com sete títulos na carreira, o ex-número 7 do mundo é um dos cinco jogadores mais experientes do top 100. Andujar, de 33 anos, tem quatro títulos na carreira e foi semifinalista do Rio Open 2014. Os dois já se enfrentaram cinco vezes, com três vitórias para Verdasco. Confira a chave neste link O Brasil terá um representante em quadra. Wild, que recebeu convite da organização, enfrentará o espanhol Davidovich Fokina pela primeira vez. O espanhol foi campeão juvenil de Wimbledon 2017. Em outro jogo, Alcaraz, de 16 anos, fará sua estreia na chave principal de um ATP 500 contra o experiente Ramos Vinolas. Com resultados impressionantes no mundo do tênis, o garoto espera aproveitar a oportunidade para ganhar mais experiência no início de sua carreira. "Joguei em Barcelona no ano passado (derrota na primeira rodada do

Continue Reading

 1
  A esperada estreia do austríaco Dominic Thiem no Rio Open apresentado pela Claro será na terça-feira à noite. O número 4 do ranking mundial enfrentará o brasileiro Felipe Meligeni, na quadra Guga Kuerten, às 19h, no Jockey Club Brasileiro. Os ingressos para o maior torneio de tênis da América do Sul, que começa nesta segunda, podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. Campeão em 2017, Thiem vem embalado após o vice-campeonato no Australian Open e é o favorito para vencer a sétima edição do Rio Open. Será a primeira vez que enfrentará Meligeni, que recebeu convite da organização ao vencer a Maria Esther Bueno Cup, torneio sub 23, torneio NextGen entre tenistas brasileiros.  
 2
  Com resultados impressionantes no mundo do tênis, o espanhol Carlos Alcaraz, de 16 anos, vai jogar a chave principal de um ATP 500 pela primeira vez. E espera aproveitar a oportunidade para ganhar mais experiência no início de sua carreira. "Joguei em Barcelona no ano passado (derrota na primeira rodada do qualifying), mas estava muito nervoso, e isso me atrapalhou porque os outros jogadores são mais experientes e levam vantagem. Dessa vez espero lidar melhor e aprender com essa oportunidade", disse o adolescente, que recebeu convite da organização e é o mais jovem tenista a disputar o Rio Open. Alcaraz conseguiu seu primeiro ponto no ranking da ATP aos 14 anos e 9 meses, e tornou-se o tenista mais jovem do top 500 - é o atual 407º. Treinado pelo espanhol Juan Carlos Ferrero, ex-número um do mundo, ainda precisa conciliar a vida de estudante com a de tenista. "É difícil ter uma vida normal de um garoto da minha idade, então estudo a distância, não posso sair sempre com meus amigos, mas quero ser tenista profissional e sei que tenho que fazer sacrifícios para atingir meus objetivos". Ter ao lado um técnico como Ferrero, que conquistou Roland Garros, é um diferencial para o jovem. "Ele viveu coisas em quadra, tem muita experiência. Me passa tudo, e acho que tenho sorte de poder aprender com ele", disse Alcaraz, que venceu dois torneios Futures nesta temporada.
 3