O Brasil garantiu mais um tenista na segunda rodada do Rio Open com a vitória de Thiago Monteiro sobre o argentino Guido Pella, de virada, por 5/7, 6/4 e 7/6 (3), nesta terça-feira, na quadra central. Nesta quarta, às 19h, na quadra central, Monteiro enfrentará o húngaro Attila Balazs, que eliminou o uruguaio Pablo Cuevas, campeão de 2016, por 6/4 e 6/3. Os ingressos do Rio Open podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. Monteiro saiu de quadra feliz após a vitória de virada sobre Pella, com direito a tiebreak no terceiro set. "Foi um jogo nervoso, cada um tentando uma estratégia, mas estou contente por ter sido superior no tiebreak e vencer essa estreia difícil para seguir no torneio", disse o tenista número um do Brasil, que também jogará duplas nesta quarta. Ele e Felipe Meligeni enfrentam os belgas Sander Gille e Joran Vliegen. RESULTADOS DESTA TERÇA-FEIRA [5] Borna Coric (CRO) 2 x 0 Juan Ignacio Londero (ARG) - 7/6 (5) e 7/5 [LL] Attila Balazs (HUN) 2 x 0 Pablo Cuevas (URU) -  6/4 e 6/3 [2] Dusan Lajovic (SER) 2 x 1 Marco Cecchinato (ITA) - 6/4, 6/7 (4) e 6/1 Jaume Munar (ESP) 2 x 0 Salvatore Caruso (ITA) - 7/5 e 6/4 [1] Dominic Thiem (AUT) 2 x 1 [WC] Fernando Meligeni (BRA) - 6/2, 4/6 e 6/1 [Q] Gianluca Mager (ITA) 2 x 0 [8] Casper Ruud (NOR) - 7/6 (4) e 7/5 Lorenzo Sonego (ITA) 2 x 1 Leonardo Mayer (ARG) - 6/1, 5/7 e 6/4 [Q] João Domingues (POR) 2 x 0 Federico Gaio (ITA) - 7/6 (8) e 6/4 Thiago Monteiro (BRA) 2 x 1 [4] Guido Pella (ARG) - 5/7,

Continue Reading

 1
Depois de ver sua imagem rodar o mundo do tênis por ter conquistado sua primeira vitória em um torneio nível ATP com 16 anos, o espanhol Carlos Alcaraz volta à Quadra Guga Kuerten nesta quarta-feira, no segundo jogo da sessão noturna, pela segunda rodada do Rio Open. O adversário é o argentino Federico Coria. Se vencer, Alcaraz vai se tornar o mais jovem classificado nas quartas de final de ATP desde o tcheco Michal Tabara, que tinha 16 anos e sete meses em Praga 1996. O espanhol tem 16 anos e oito meses e tornou-se, na última segunda-feira, o mais jovem tenista a vencer uma partida de ATP 500 desde que a série foi criada em 2009. Convidado pela organização, Alcaraz é  o tenista mais novo a jogar o Rio Open e disputa pela primeira vez a chave principal de um ATP 500. A vitória na estreia sobre o compatriota Albert Ramos Vinolas é mais um resultado surpreendente em sua curta carreira, por isso tem sido comparado com seu compatriota Rafael Nadal. O 12 vezes campeão de Roland Garros venceu sua primeira partida de ATP com 15 anos, em Maiorca 2002. Quem também volta a jogar nesta quarta-feira é o chileno Cristian Garin, cabeça de chave número 3, que enfrenta o argentino Federico Delbonis, às 16h30, na quadra central. No segundo jogo da quadra 1, o espanhol Pablo Andujar pega o compatriota Pedro Martinez.
 1
  O austríaco Dominic Thiem teve trabalho, mas confirmou o favoritismo e estreou com vitória sobre o brasileiro Felipe Meligeni no Rio Open apresentado pela Claro, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 4/6 e 6/1, nesta terça-feira. O próximo adversário do número 4 do mundo será o espanhol Jaume Munar, que passou pelo italiano Salvatore Caruso por 7/5 e 6/4. Os ingressos do Rio Open podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. Com a quadra central cheia - os ingressos da sessão noturna se esgotaram -, Thiem dominou o primeiro set contra Meligeni, de 21 anos, que recebeu convite da organização depois de vencer a Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen (sub 23) com atletas brasileiros. Na segunda parcial, o austríaco recebeu atendimento no joelho esquerdo duas vezes, e viu o brasileiro empatar. No set decisivo, valeu mais a experiência de Thiem. "Fiquei feliz com a vitória, joguei bem no primeiro e no terceiro sets, e ele fez um segundo set incrível. A atmosfera na quadra estava demais, com a arquibancada cheia, normal que a torcida estivesse do lado dele, mas também sinto que tenho uma relação especial com o público brasileiro desde que venci aqui (em 2017)", disse Thiem, que contou sobre as dores no joelho. "Bati o joelho numa porta quando cheguei no Jockey. Na hora não me incomodou, mas durante a partida comecei a sentir dores e fiquei preocupado. Depois do atendimento melhorou". Mesmo com a derrota, Meligeni saiu satisfeito com a experiência que viveu no Rio Open. "Estava nervoso antes da partida, mas deixei tudo em quadra, ganhei um set do número 4 do mundo, tive o apoio da torcida, vivi momentos

Continue Reading

 Like
  O ex-tenista Jaime Oncins, atual capitão da equipe brasileira da Copa Davis, foi homenageado na noite desta terça-feira pelo Rio Open. Oncins assistiu a um vídeo no telão da quadra central com mensagens de amigos, parceiros e familiares, e recebeu uma placa comemorativa. "Foi emocionante ver todos falando, meu primeiro treinador, as pessoas que fizeram parte da minha história. Fui lembrando de toda carreira e das coisas que vivi em quadra", disse o ex-jogador de 49 anos, que foi o 34º do ranking mundial de simples e o 22º nas duplas. Além dos bons resultados individualmente, Oncins representou o país na Davis por 11 anos, fazendo parte das equipes que chegaram nas únicas duas semifinais que o Brasil alcançou na competição, nos anos de 1992 e 2000. Também alcançou as quartas de final nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992. Neste ano também conquistou seus dois títulos de simples na ATP. Pela primeira vez no Rio Open, elogiou a estrutura do torneio e a chance de os brasileiros jogarem em casa. "Eles têm que aproveitar a oportunidade de competir no Brasil, porque o que mais queremos é jogar dentro de casa, com a torcida ao nosso lado. Assisti aos jogos dos brasileiros, conversei com treinadores, está sendo uma ótima experiência estar aqui", completou.
 Like
  O croata Borna Coric estreou com vitória no Rio Open, na abertura da rodada desta terça-feira. Um dos grandes nomes da nova geração derrotou o argentino Juan Ignacio Londero por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (5) e 7/5, e enfrentará na próxima rodada o brasileiro Thiago Wild. Os ingressos do Rio Open podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. "Eu não me lembro a última vez que joguei em condições tão difíceis. A umidade é alta, e após dois ou três games, eu já precisava trocar de roupa. Mas ao mesmo tempo encontrar uma situação dessas nos prepara para o restante da temporada, e de algum jeito eu consegui sair dessa adversidade", disse Coric. O croata não conhece Wild, próximo adversário. "Vou fazer minha lição de casa e assistir jogos dele. Mas a vitória de hoje me deu confiança, porque não vinha jogando bem nos últimos seis meses e, quando vi a chave, sabia que minha estreia seria difícil", completou. Quem também avançou foi o sérvio Dusan Lajovic, cabeça de chave número 2, que passou pelo italiano Marco Cecchinato por 6/4, 6/7 (4) e 6/1. Já o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, foi eliminado pelo húngaro Attila Balazs por 6/4 e 6/3. O adversário de Balazs nas oitavas será o vencedor da partida entre o brasileiro Thiago Monteiro e o argentino Guido Pella. O espanhol Jaume Munar, que disputou as quartas no ano passado, avançou com a vitória sobre o italiano Salvatore Caruso por 7/5 e 6/4. Na próxima rodada terá pela frente o vencedor entre o austríaco Dominic Thiem e o brasileiro Felipe Meligeni.   RESULTADOS DESTA TERÇA-FEIRA [5] Borna Coric (CRO)

Continue Reading

 Like
  Visita ilustre do Rio Open desde a primeira edição, em 2014, o ex-tenista Fernando Meligeni é só elogios para o maior torneio da América do Sul. Requisitado pelo público durante a disputa do ATP 500, para fotos e autógrafos, o brasileiro que foi o 25º do ranking mundial estará na arquibancada na noite desta terça-feira para a estreia do sobrinho, Felipe, na partida contra o favorito Dominic Thiem. "O Rio Open é um espetáculo dentro e fora da quadra. O primeiro dia de disputa foi incrível. A vitória emocionante do Thiago Wild, num jogo que teve discussão, saque por baixo...Tudo isso só engrandece ainda mais o torneio", disse Meligeni, em entrevista coletiva. "O Rio Open tem grande importância para o tênis brasileiro. A quantidade de jovens e crianças que vêm assistir, que me aborda para conversar, tirar fotos. A experiência aqui é um incentivo para eles e só ajuda o tênis a crescer". Meligeni estará na torcida pelo sobrinho nesta noite. E não esconde a ansiedade. "Ainda tem muita emoção pela frente. Quem não gostaria de ter no currículo um jogo numa quadra central de ATP 500 contra o número 4 do mundo, que já fez final em Roland Garros e no Australian Open? É uma experiência incrível, uma grande oportunidade, que ele precisa passar", disse o ex-jogador, que lançou no Rio Open seu projeto de curso online para tenistas de todos os níveis, com os fundamentos do tênis, exercícios, e estratégias de jogo. O lançamento será em março.
 2
  O espanhol Carlos Alcaraz, de 16 anos, conquistou sua primeira vitória em um torneio nível ATP, ao passar pelo experiente compatriota Albert Ramos Vinolas, cabeça de chave número 7, por 7/6 (2), 4/6 e 7/6 (2), em 3h36, nesta segunda-feira. Convidado pela organização, ele é o mais novo a jogar o Rio Open, e disputou pela primeira vez a chave principal de um ATP 500, conseguindo mais um resultado surpreendente em sua curta carreira. O garoto, que somou seu primeiro ponto no ranking da ATP aos 14 anos e 9 meses,  é treinado pelo ex-número um do mundo, Juan Carlos Ferrero, campeão de Roland Garros 2003.  Atual 407º do mundo, Alcaraz é o tenista mais jovem a figurar no top 500 e atraiu a atenção da imprensa internacional ao vencer partidas contra tenistas do top 200 em torneios do nível Challenger, impressionando com o seu estilo de jogo inteligente. "Estou muito contente com a vitória, diante de um grande jogador, top 50. Não foi uma partida fácil, acho que a mais longa da minha carreira. As condições eram difíceis, devido à umidade, mas quando você tem a atitude certa as condições não importam. Quero continuar evoluindo e usar essa experiência no futuro", disse o jovem, que enfrentará na próxima rodada o argentino Federico Coria. O rival desta segunda tinha o dobro da sua idade. Mesmo tão novo, o espanhol se mostra muito maduro. "Sempre entro em quadra com o pensamento de vencer, não importa o adversário, porque se você não acredita que pode ganhar, não tem por que jogar", disse. Feliz pela conquista, disse que agora já tem um carinho especial pelo Rio Open.  "Eu vou lembrar do Rio por toda

Continue Reading

 2
  Depois da vitória de Thiago Wild sobre o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, foi a vez de Orlando Luz e Rafael Matos surpreenderem os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah e avançarem à segunda rodada da chave de duplas do Rio Open, na noite de segunda-feira. Os brasileiros, que receberam convite da organização, venceram os cabeças de chave número 1 e atuais campeões de Wimbledon e do US Open por 6/1, 4/6 e 10/8. Cabal e Farah tem dois títulos no Rio Open, em 2014 e 2016. "Viemos aqui para fazer nosso melhor, ganhamos essa oportunidade e soubemos aproveitar. Eles são os melhores do mundo atualmente, mas sempre acreditamos que podíamos surpreender", disse Orlandinho. Matos acha que a vitória veio mesmo na raça. "A gente venceu porque um empurrava o outro nos momentos difíceis. Acho que foi menos técnica e mais vontade de vencer". RESULTADOS DE SEGUNDA-FEIRA [WC] Thiago Wild (BRA) 2 x 1 Alejandro Davidovich Fokina (ESP) - 5/7, 7/6 (3) e 7/5 Pablo Andujar (ESP) 2 x 0 [9] Fernando Verdasco (ESP) - 6/3 e 6/3 [3] Cristian Garin (CHI) 2 x 1 Andrej Martin (SVK) - 4/6, 7/5 e 7/6 (5) Federico Delbonis (ARG) 2 x 0 Roberto Carballes Baena (ESP) - 6/2 e 6/4 [WC] Pedro Martinez 2 x 1 Hugo Dellien (BOL) - 3/6, 6/2 e 7/5 [WC] Federico Coria (ARG) 2 x 1 Corentin Moutet (FRA) - 6/1, 6/7 (1) e 6/7 (3) Qualifying- Salvatore Caruso (ITA)/Federico Gaio (ITA) 2 x 0 [2] Attila Balazs (HUN)/Fernando Romboli (BRA) - 6/3 e 6/4 [WC] Orlando Luz (BRA)/Rafael Matos (BRA) 2 x 1 [1] Juan Sebastian Cabal (COL)/Robert Farah (COL) - 6/1, 4/6 e 10/8
 3
  O Brasil garantiu um representante na segunda rodada do Rio Open apresentado pela Claro. Em jogo emocionante na quadra central, na noite desta segunda-feira, Thiago Wild salvou três match points para vencer o espanhol Alejandro Davidovich Fokina, de virada, por 5/7, 7/6 (3) e 7/5, em 3h50, no jogo mais longo da história do torneio. Foi a primeira vitória do brasileiro de 19 anos em um torneio ATP 500. Ele comemorou com a torcida, que encheu as arquibancadas, em uma partida que teve clima quente. Depois de perder o primeiro set, o brasileiro viu o rival ter três match points no segundo. O paranaense se recuperou e levou a série para o tiebreak. Fokina ficou nervoso com o barulho da  torcida, reclamou com o juiz, e Wild acabou levando por 7 a 3. No set decisivo, o jogo continuou equilibrado, com quebras dos dois lados, mas Wild foi firme para fechar no saque do espanhol. O antigo recorde de partida mais longa no torneio era do ano passado: 3h19, no jogo entre o espanhol Jaume Munar contra o britânico Cameron Norrie. "Foi minha maior vitória da carreira, por ser em um ATP 500, fiquei muito feliz e vou levar para meus próximos dias de trabalho. Independentemente do que acontecer na próxima rodada, é algo que ficará guardado, que me mostrou que estou no caminho certo", disse o 206º do ranking. Na próxima rodada, Wild, que recebeu convite da organização, enfrentará o vencedor da partida entre o croata Borna Coric e o argentino Juan Ignacio Londero, que jogam nesta terça, na abertura da quadra central, às 16h30.   RESULTADOS DE SEGUNDA-FEIRA [WC] Thiago Wild (BRA) 2 x 1 Alejandro Davidovich

Continue Reading

 5
  A terça-feira, segundo dia de disputa do Rio Open apresentado pela Claro, está recheada de atrações. A esperada estreia do favorito ao título, o austríaco Dominic Thiem, contra o brasileiro Felipe Meligeni será às 19h, na quadra Guga Kuerten, no Jockey Club Brasileiro. Na abertura da quadra central, às 16h30, o croata Borna Coric, um dos grandes nomes da nova geração da ATP, encara o argentino Juan Ignacio Londero. No mesmo horário, na quadra 2, o campeão da edição 2016, o uruguaio Pablo Cuevas enfrenta o húngaro Attila Balazs. A torcida brasileira também verá a estreia do tenista da casa Thiago Monteiro, que estreia contra o argentino Guido Pella, após a partida de Thiem. Pela chave de duplas, Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, estreiam contra Cuevas e o espanhol Fernando Verdasco, no último jogo da quadra 1. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.tudus.com.br/rioopen. Restam poucas unidades. Grande atração da sétima edição do maior torneio de tênis da América do Sul, Thiem fará seu retorno às quadras após o vice-campeonato do Australian Open. Uma boa campanha no ATP 500 do Rio pode levá-lo a ultrapassar o suíço Roger Federer no ranking mundial. Thiem, duas vezes vice em Roland Garros, é o quatro colocado na lista e joga no piso onde obteve suas maiores conquistas. “É um grande objetivo e, se for bem aqui, vai me ajudar a ir atrás do terceiro lugar no ranking”, disse o jogador de 26 anos. Meligeni, adversário da estreia, recebeu convite da organização depois de vencer a Maria Esther Bueno Cup, torneio NextGen (sub 23) com atletas brasileiros. Se Thiem já está acostumado com o ambiente do Rio Open, Coric

Continue Reading

 3